Chapeuzinho Vermelho é a próxima peça do projeto Escala Cultural para Maringá. O espetáculo é do Projeto GOMPA, de Porto Alegre / RS. A apresentação é às 19h no Teatro Barracão, com entrada gratuita e acessível em Libras – Língua Brasileira de Sinais.

Vencedor de 24 prêmios e com mais de 65 indicações, pela primeira vez no Brasil é encenado o texto Chapeuzinho Vermelho do autor francês Joël Pommerat, um dos nomes mais relevantes da dramaturgia contemporânea mundial.

Chapeuzinho vermelho em cena
Adriana Marchiori

A obra, que estreou em 2017 e percorreu os mais importantes festivais de teatro do país, se propõe a ser uma “iniciação ao medo”, como define o próprio Pommerat, na medida em que vemos uma Chapeuzinho que deseja sair de casa para iniciar-se na vida adulta, que tanto lhe fascina e apavora.

O espetáculo mostra o encontro da criança com o risco frente ao desconhecido, tratando de temas como o medo, o fascínio da passagem do mundo infantil ao adulto, a solidão e as relações familiares.

Sinopse resumida

Depois de muitos alertas da mãe quanto aos perigos da vida e da estrada, a menina acaba defrontando-se com o desconhecido, com tudo o que o caminho e o lobo representam, com este ritual de passagem que o enfrentamento dos nossos próprios medos pode nos propiciar.

O que esperar desse Chapeuzinho Vermelho?

A encenação brasileira tem uma estética de teatro adulto, ainda que a fábula seja pensada também para crianças, tendo sua premissa reconhecida através da indicação tanto a prêmios de teatro adulto quanto de crianças.

Segundo o psicólogo Pedro Lunaris, a encenação possui uma linguagem apropriada e envolvente, ao mesmo tempo em que deixa certas conclusões a salvo para a leitura dos adultos.

Imagem da chapeuzinho vermelho e do lobo
Adriana Marchiori

Enquanto o narrador conta a história, imagens e sons vão sendo produzidos diante do espectador por meio da dança, da transformação cenográfica, da música e do uso de microfones que permeiam o espetáculo. Nesta linguagem híbrida, busca-se dialogar com as diversas idades de espectador, construindo um espetáculo com distintas camadas de leitura. A indicação é para maiores de 7 anos.

Para o psicólogo, o teatro é um lugar seguro para que estas experiências possam ocorrer, estando a criança protegida pelo terreno ficcional e lúdico que o teatro engendra. Ao sair do espetáculo, ela poderá conversar com seus pais a respeito do que mais lhe tocou, com a segurança de tratar-se de uma obra de “faz-de-conta”. Veja o teaser do projeto Escala Cultural:

+CircularPocket: Companhia de dança estreia espetáculo em casas de Maringá

Chapeuzinho vermelho em cena
Adriana Marchiori

Projeto GOMPA de Porto Alegre (RS)

O Projeto GOMPA é um coletivo de artistas que desenvolve projetos de experimentação em dramaturgia e linguagem cênica, pesquisando cruzamentos entre teatro, dança, música, artes visuais e audiovisual, com ênfase na fusão das diferentes artes como princípio narrativo. As criações são feitas em colaboração com artistas de diferentes escolas e companhias. O grupo possui também uma atenção especialmente voltada a experimentações de linguagens que ampliem os limites do que compreendemos por teatro para adultos e teatro para público infantojuvenil.

O Projeto Escala Cultural de Maringá

Realizado pela 2 Coelhos Comunicação e Cultura, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura e o patrocínio de diversas empresas, o Escala busca selecionar espetáculos teatrais de grupos que estejam participando de festivais e mostras ou realizando apresentações isoladas por meio de editais, fazendo com que eles deem uma “paradinha” por aqui, inserindo o município em seus roteiros.

Nesta edição, a curadoria é assinada pelo jornalista e crítico teatral Valmir Santos, de São Paulo e pela produtora cultural Rachel Coelho. Santos é doutorando em teoria e prática do teatro pela Universidade de São Paulo, editor e fundador do site Teatrojornal – Leituras de Cena, que existe desde 2010.

O Escala Cultural teve início em 2018, contou com uma edição online em 2021 e desde abril deste ano retomou o formato presencial. A iniciativa sempre priorizou grupos teatrais de referência, como o renomado Grupo Galpão, o Lume Teatro, a Cia do Tijolo, o Grupo Magiluth, entre outros. Veja como foi o último espetáculo, com a Cia Cênica de Rio Preto.

‘Chapeuzinho Vermelho’ em Maringá

Projeto GOMPA (Porto Alegre / RS)
Dia 05 de junho de 2022 (domingo) às 19h
Teatro Barracão – Entrada gratuita
Acessível em Libras / Classificação: 7 anos

Lei Federal de Incentivo à Cultura
Apoio: Secretaria Municipal de Cultura e IDX Pro.
Patrocínio: Copel, Fertipar, Fortgreen, Unimed Maringá, Alltech, Dicomp e F.A. Maringá.
Fomento à Cultura: Instituto Cultural Ingá.
Realização: 2 Coelhos Comunicação e Cultura e Ministério do Turismo – Governo Federal.

COMENTÁRIOS

LEIA TAMBÉM

POCKET

Peça teatral resgata memórias de infância e busca valorizar a arte Drag

Sessões acontecem nos dias 2, 3, 9, 10, 30 e 31 de julho, sempre às 20h
POCKET

Mostra cultural põe corpo gordo em evidência para discutir preconceito e exclusão

Projeto acontece entre 1º e 23 de julho com diversas ações. Confira a programação completa!
POCKET

Conheça “Affectus”, novo espetáculo solo de Vanderlei Junior

Espetáculo estreia dia 18 e segue em cartaz até dia 27 no Teatro Barracão, em Maringá.
POCKET

Um ‘Chapeuzinho Vermelho’ diferente no Barracão pelo Escala Cultural

Peça propõe 'iniciação ao medo' ao público infantojuvenil e adulto. Terá intérprete de Libras!