Nesta semana, a produtora Maringá Original Balanço (MOB) realiza a segunda edição do Intera Festival, contemplado pelo Prêmio Aniceto Matti, da Prefeitura Municipal de Maringá, por meio da Secretaria Municipal de Cultura (Semuc).

O evento conta com roda de conversa InteraPRÓ – Painel Música e Mercado e DropShow – Intera Festival, com a banda Confeitaria (MG), nesta quarta-feira (5), InteraPRÓ – Painel Protagonismo da Mulher na Produção Cultural, sexta-feira (7), e shows com as bandas Mulamba (PR), Nômade Orquestra (SP), Stolen Byrds (PR), DJ Marina Lopes (SP) e DJ Ed Groove (PR), no sábado (8), na Vila Olímpica, a partir das 15h. Todos os eventos são gratuitos.

“A arte é um veículo com um poder de comunicação inimaginável e quando ela se faz de forma democrática, para toda a sociedade, em lugares abertos, em ruas, em praças, em bairros, derrubamos os muros invisíveis de uma sociedade impiedosa com quem não é dono dos meios de produção e da moeda. Quanto menos grades e cartões de crédito esconderem e privarem o povo da arte, mais ela cumpre seu papel social de comunicar e despertar o senso crítico”, diz a vocalista da banda curitibana Mulamba, Cacau de Sá, em relação ao Intera.

O festival, que teve a primeira edição em 2015, produzido de forma independente, hoje carrega outro significado em seu nome, além daquele de fazer uma “vaquinha”, dar uma “intera” para que algo aconteça:

“Quando você está ocupando um espaço público você está inteirado do que está acontecendo, você está participando da vida pública. Ganha esse significado de interação das pessoas com o espaço público da cidade em que vivem”, explica Diogo Correa, um dos idealizadores. Intera também é produzido por Rafael Morais e Felipe de Moraes.

Foto: Luciano Meirelles

Formado em Curitiba, o sexteto Mulamba nasceu como uma banda de covers, que com o tempo e o entrosamento entre as integrantes se transformou em uma das bandas autorais mais importantes da cena nacional. Não só pela pela potência e intensidade dos shows que apresentou em diversas cidades e grandes festivais pelo Brasil, mas também pelas letras carregadas de críticas e temas importantes na vida dessas mulheres (amor, amizade, família e indignação sócio-política) de forma muito honesta e confidencial.

Foto: Pedro H. Ladeira

Também com uma postura crítica ao momento social e político brasileiro, a banda paulista Nômade Orquestra traz na música instrumental influências do funk70, jazz, dub, rock, afrobeat, ethiogrooves e outras expressões musicais. Com seis anos de existência, a orquestra se apresentou por todo país e também pela Europa.

Stolen Byrds, prata da casa, é atualmente uma das principais bandas representantes do rock maringaense. Também com seis anos de existência, o grupo já dividiu o palco com grandes nomes da música nacional e se prepara para o lançamento do quarto disco da carreira.

Com o mesmo pensamento de interação da população com a cidade em que vive, Morais explica as escolhas das bandas: Como a gente pensa o ambiente do festival indo além da música, como um espaço de troca de ideias, de discussão, de debates e de direitos, a gente achou que seria importante ter bandas que tivessem uma pauta que se relacionam com isso.”

O festival ainda vai contar com feiras e comidas de produtores locais.

Programação

05/12 (quarta-feira) – InteraPRÓ, Painel Música e Mercado

Local: Coletiva (Rua Padre Vieira, 443)

Horário: 18h30

Atrações: Lucas Mortimer e Gabriel Murilo (Membros da banda Confeitaria e produtores do Música Mundo, encontro internacional para profissionais da música.

Dropshow Intera Festival

Local: Porão

Horário: 21h

Atração: Confeitaria (MG)

07/12 (sexta-feira) – InteraPRÓ, Painel Protagonismo da Mulher na Produção Cultural

Local: Coletiva (Rua Padre Vieira, 443)

Horário: 18h30

Atrações: Cacau de Sá (Cantora, compositora – Mulamba), Daniela Giannini (Jornalista e produtora cultural), Rachel Coelho (Jornalista e produtora cultural), Rubia Divino (Cantora, compositora e produtora cultural) e Lubs (MC maringaense).

08/12 (sábado) – Intera Festival

Local: Vila Olímpica (Maringá)

Horário: 15h às 22h

Atrações: Mulamba (Curitiba), Nomade Orquestra (Abc Paulista), Stolen Byrds (Maringá), DJ Marina Lopes (São Paulo) e DJ Ed Groove (Londrina).

COMENTÁRIOS

LEIA TAMBÉM

ALTERNATIVA festival #tanarede

Festival #tánarede movimenta o fim de semana em Maringá

Em quase 4 horas de programação gratuita, o evento vai transmitir apresentações de slam, teatro/performance, a dança e música
POCKET

“Bafo de Gralha”: 15º espetáculo da CiaSenhas terá apresentação gratuita em Curitiba

Espetáculo estreia dia 29 de janeiro na Alfaiataria
POCKET

Bacurau terá sessão única em Maringá nesta quinta-feira (28)

Filme não entrou no circuito dos cinemas e terá sessão gratuita na cidade
POCKET

Semana do Hip Hop conta com participação de artistas de street art em três pontos da cidade em Maringá

Evento começa hoje (20) e vai até domingo, com quase 20 eventos gratuitos de dança, música, grafiti e poesia.