O livro “O Sol de um Novo Jeito” revela os pesares e os motivos de imigrantes que deixaram tudo por um país desconhecido. A obra é a primeira escrita pelo jornalista Victor Duarte Faria que, após conhecer a realidade vivida por alguns imigrantes, decidiu compartilhar o que muitos deles guardam apenas para si. O lançamento do livro será no sábado (7), pela editora Trema, em Maringá.

“O governo tomou meu computador, meu celular e minha filmadora. Quando viram que eu queria contar a história da guerra, me expulsaram do país”, é a fala de um dos personagens do livro, o sírio Jihan Katish.

Entre saudosas lembranças e tristes recordações de quatro imigrantes, o livro transita entre o presente, passado e futuro dos entrevistados. A dificuldade para se sentir em casa mesmo longe daquela que era o verdadeiro lar entrelaça as histórias tão diferentes e que, no fim, tornam-se apenas uma.

O livro poderá ser comprado pelo site da editora www.editoratrema.com.br, pelo valor de R$ 35. A obra contou com ilustrações do artista Gilberto Hein, capa e diagramação do jornalista Lucas Martinez e prefácio do jornalista Neto Del Hoyo.

“Ninguém sai do próprio país a troco de nada. São pessoas que foram fragilizadas por questões políticas, econômicas ou religiosas e que sofrem, primeiro pelo desamparo do próprio país de origem e, depois, pela falta de empatia de quem os recebe”, destacou Faria.

Sobre o tema

A ideia do livro, segundo o jornalista, é expor a visão de cada imigrante de acordo com o período histórico em que chegou, profissão e nacionalidade. No decorrer dos 12 capítulos, Faria apresenta as percepções dos entrevistados sobre o Brasil, diante das oportunidades de emprego e os objetivos na nova terra.

“Não é exagero dizer que este livro é um convite. Um convite para conhecer a dura realidade de quem é obrigado a abandonar sua terra. Trata-se de um encontro com o outro lado, muitas vezes silenciado por nossas próprias famílias ou por nossa história quase sempre mal contada”, afirmou no prefácio do livro, Neto del Hoyo.

Os números

O Relatório Anual do Observatório das Migrações Internacionais, apresentado em 2019 pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, apontou que o Brasil registrou mais de 700 mil migrantes entre 2010 e 2018.

Os dados mostram um presente recente e formal. Essa última pesquisa revela apenas aqueles que conseguiram registrar que estão no país tropical, além de não considerar os tantos outros que chegaram ao Brasil desde o seu descobrimento.

O livro mostra ainda uma face do Paraná que é considerado um dos estados com a maior diversidade étinica do Brasil, diante das 28 etnias que o colonizaram, segundo a Secretaria do Esporte e do Turismo.

É em meio essa diversidade cultural, no estado e no Brasil, entre povos de diferentes nações que nasceu o “O Sol de um Novo Jeito”.

 

COMENTÁRIOS

LEIA TAMBÉM

POCKET

Livro sobre as experiências enfrentadas por imigrantes é lançado em Maringá

"O Sol de um Novo Jeito”, do jornalista Victor Duarte Faria, vai ser lançado no sábado (7) pela editora Trema, em Maringá
POCKET slam pé vermelho

Campeonato de slam Pé Vermelho chega a nona edição

O concurso de poesia falada acontece no dia 16 de fevereiro, na Praça da Prefeitura de Maringá
POCKET

Gratuito: Escritor curitibano celebra o dia dos finados com leitura de textos de Fernanda Young

Leitura dramática “Fernanda Young é um cadáver que me sorri” será realizada no Café Mafalda pelo escritor curitibano Rômulo Zanotto
POCKET

Stolen Byrds lança álbum físico pela maringaense Melômano Discos

Banda também está em turnê com a Molho Negro, de Belém do Pará, com 16 datas fechadas pelo Brasil.