Nesta quinta-feira (30), as 19h, o auditório Dr. Miguel Kfouri Neto, na Acim (Associação Comercial e Industrial de Maringá), recebe o lançamento da segunda edição do livro Sala dos Suplícios: o dossiê do caso Clodimar Pedrosa Lô, escrito pelo gestor cultural Miguel Fernando, responsável pelo blog Maringá Histórica.

A versão ampliada e revisada da epopéia do garoto acusado de furto e torturado até a morte por policiais, conta com um prefácio do historiador e Prof. Dr. da UEM (Universidade Estadual de Maringá), Reginaldo Benedito Dias. O livro também traz alguns documentos e passagens inéditas que dão ainda mais detalhes sobre a história do menino, do assassinato, e da perseguição e julgamento dos policiais responsáveis pela barbárie.

Clodimar Pedrosa Lô e a cultura popular

A trágica história de Clodimar Pedrosa Lô – garoto nordestino que, aos 14 anos, deixou sua terra natal e veio para Maringá em busca de uma vida melhor, foi acusado injustamente de furtar uma pequena quantidade de dinheiro e acabou torturado até a morte por policiais – figura entre os crimes mais conhecidos e comoventes da história de Maringá.

O caso, que está completando 50 anos em 2017, ainda habita fortemente o imaginário da cidade. A história da brutalidade policial que tirou a vida de Clodimar transformou o menino em um santo popular e ainda hoje, cinco décadas depois do acontecido, seu túmulo é um dos mais visitados do Cemitério Municipal no Dia de Finados e no Dia das Crianças.

A comoção popular e a forte influência que o crime teve nos cenários social e político da cidade foi que levou Miguel Fernando a se debruçar sobre documentos e buscar depoimentos para escrever Sala dos Suplícios: o dossiê do caso Clodimar Pedrosa Lô. Lançado originalmente em 2010, o livro trouxe detalhes até então inéditos para a maior parte da população e teve seus 400 exemplares esgotados em poucas semanas.

No ano seguinte, em 2011, foi lançado o documentário 23.11.1967: Documentos do caso Clodimar Pedrosa Lô, escrito e dirigido por Eliton Olveira, que também assina a produção ao lado de Miguel Fernando e do jornalista Fernando Betteti. O longa traz depoimentos de treze pessoas, dentre familiares de Clodimar, jornalistas, juristas, historiadores e testemunhas do caso.

O filme completo está disponível no canal da produtora Gato na Árvore Filmes, no youtube

Mais recentemente, a história de Clodimar também chegou aos palcos, com o espetáculo teatral Clodimar – Do crime ao santificado popular, peça montada com verba do Prêmio Aniceto Matti (Lei Municipal de Incentivo a Cultura), dirigida por Roberto Corbo e Tânia Farias, roteiro de Carolina Santana e produção de Rachel Coelho.

Serviço

Lançamento do livro Sala dos Suplícios: o dossiê do caso Clodimar Pedrosa Lô, de Miguel Fernando
Sinopse: 
Um livro escrito por Miguel Fernando que esclarece o assassinato de Clodimar Pedrosa Lô, torturado e assassinado pela polícia em novembro de 1967, após ser acusado injustamente de furtar um cliente no Palace Hotel, em Maringá. O livro rico em detalhes relata também como o pai de Clodimar, vindo do Ceará, vingou a morte do filho ao assassinar o homem que o acusou injustamente, o gerente Atílio Farris. O livro descreve também o julgamento do caso e a absolvição do pai de Clodimar.

Data: 30 de novembro de 2017
Local: ACIM | Auditório Dr. Miguel Kfouri Neto – R. Ver. Basílio Sautchuk, 388, Centro – Maringá (PR)
Horário: 19h
Entrada gratuita.

COMENTÁRIOS

LEIA TAMBÉM

POCKET

Valter e Cambojam lança EP com participações especiais

O EP é o primeiro da banda, e tem participação de Stolen Byrds e DJ PG
POCKET

Livro sobre as experiências enfrentadas por imigrantes é lançado em Maringá

"O Sol de um Novo Jeito”, do jornalista Victor Duarte Faria, vai ser lançado no sábado (7) pela editora Trema, em Maringá
POCKET

Gratuito: Escritor curitibano celebra o dia dos finados com leitura de textos de Fernanda Young

Leitura dramática “Fernanda Young é um cadáver que me sorri” será realizada no Café Mafalda pelo escritor curitibano Rômulo Zanotto
POCKET

Stolen Byrds lança álbum físico pela maringaense Melômano Discos

Banda também está em turnê com a Molho Negro, de Belém do Pará, com 16 datas fechadas pelo Brasil.