Sem o principal apoio, que vinha da prefeitura, o Festival Demo Sul, de Londrina, chega à 18ª edição com mudanças.

Neste ano, o produtor cultural Marcelo Domingues, idealizador e produtor de todas as edições até então, passou o barco para Bruno Marconato e o sócio Júnior Carvalho, que assumiram o festival de 2018.

Eles organizaram um mutirão que abraçou a causa voluntariamente. Parte do evento, que acontece nos dias 18 (Bar.Bearia), 22 (Valentino), 24 de novembro (Vila Cultural Cemitério de Automóveis) e 1 de dezembro (Xácara Eventos), foi construído à base troca de serviços, apoio de algumas empresas da cidade e de um único patrocinador.

Nesta edição, foram criadas as prévias do Demo Sul para ampliar a possibilidade de participação das bandas locais e do público.

 “Todos os shows rolaram com transmissão ao vivo [via streaming].  Foram cinco noites com três bandas cada, nas quais o público pode votar para escolher uma banda de cada noite para entrar na programação oficial”, explica Bruno.

Serão quatro noite de shows, incluindo as cinco bandas escolhidas por meio das prévias: Sangrano (Sertanópolis), Escopo, Eletroímãs Catalíticos, Mhorula e Terrorsphere (Londrina).

No último dia de festival, o público vai decidir entre as bandas selecionadas, qual irá participar de uma oficina gratuita com o Cine Guerrilha e a NTV Vídeo – e ganhar um videoclipe de uma música editada e gravada em estúdio.

O ‘novíssimo Edgar’ se apresenta pela primeira vez no interior do Paraná

 

Uma das principais atrações, que ganhou destaque pelo Brasil a fora, é o paulistano, de Guarulhos, Edgar.

Ele, que participou da faixa “Exu nas Escolas”, do álbum “Deus É Mulher”, de Elza Soares, está em turnê com o novo álbum “Ultrassom”, lançado este ano pela Deck com produção de Pupillo (Nação Zumbi). O disco conta com a participação de MC Rodrigo Brandão, Maurício Fleury e Céu.

Com sonoridades robóticas e realidades sintéticas, o multiartista, poeta e performer, se apresenta no dia 1º de dezembro no Palco Amadeus, onde também será a apresentação das cinco bandas escolhidas pelo público durante as prévias.

“Teremos desde o Edgar, que desponta como um dos mais inovadores músicos brasileiros, até a Subcut, que está na cena underground há mais de 20 anos fazendo som extremo”, diz Bruno.

Segundo ele, a curadoria buscou artistas representativos de estilos e grupos diferentes. “Acreditamos que é o momento certo para unir ainda mais quem já caminha junto”, afirma.

Oficinas, palestras e exposições

Além dos shows, nos dias 24 de novembro e 1º de dezembro a programação também inclui oficinas, palestras, exposições e outras atividades ligadas à música, artes visuais e conteúdo multimídia, voltados para a produção cultural independente de Londrina.

 “As oficinas escolhidas reforçam a necessidade de expressão que o momento político transmite. A intenção é mostrar ferramentas que permitam o uso da criatividade, livre de censura e sem grandes custos”, conta Bruno.

Ele diz ainda que terá um encontro de zines, aberto para trocas e vendas. Quanto às exposições, a organização está selecionando artistas locais para realizar uma mostra digital exibida em telão – num intercâmbio entre a música e as artes gráficas.

A programação dessas atividades serão divulgadas em breve na redes sociais do Festival DemoSul.

“É cada vez mais desafiador executar esse tipo de projeto mas, antes de mais nada, cada vez mais essencial! A integração de grupos e profissionais em torno de atividades culturais se faz necessária para a garantia de eventos livres, acessíveis e ainda assim de grande qualidade, para artistas e público”, avalia o organizador.

Festival Demo Sul 2018:

18 de novembro – 16h | Palco Bar.bearia

Manon Lescaut (SP), Red Mess e Londrina Ska Clube (PR)


22 de novembro – 20h | Palco Valentino

The Mullet Monster Mafia (SP), Luvbites, Aminoácido e Brutal Redneck (PR)


24 de novembro – 19h | Palco Alma (Cemitério de Automóveis)

Subcut (SP), O Lendário Chucrobillyman, Wi Fi Kills e Maracajá (PR)


1 de dezembro – 17h | Xácara Eventos

Edgar (SP), Baile do LP (PR)

Escolha do público: Sangrano, Escopo, Eletroímãs Catalíticos, Mhorula e Terrorsphere (PR).


Pontos de venda: 

Bar.bearia

La Bela Máfia

Passaporte promocional: R$60 (todos os dias) + 1 kg de alimento

Inteira: R$50 cada dia

Meia: R$25 + 1kg de alimento

 

 

 

COMENTÁRIOS

LEIA TAMBÉM

ALTERNATIVA festival #tanarede

Festival #tánarede movimenta o fim de semana em Maringá

Em quase 4 horas de programação gratuita, o evento vai transmitir apresentações de slam, teatro/performance, a dança e música
TV em negrito rubia divino

Rubia Divino estreia série online ‘Em Negrito’

Disponível no canal da artista no Youtube, em 'Em Negrito' exalta a sonoridade e a cultura afro-brasileira
POCKET Convite a Musica com Rubia Divino

Rubia Divino canta espetáculo ‘Negra’ no Convite à Música

Em formato de live, para se adequar às medidas de combate ao Covid-19, o show vai ser transmitido nessa sexta-feira, às 19h
TV

Projeto Piloto: Indexsonnora

Trio maringaense se apresenta durante um ensaio para seu primeiro DVD ao vivo.