“Por dentro das paredes – Videopoemas do isolamento” é um projeto contemplado pelo edital da Mostra Em Casa com Arte 2, que apresenta uma seleção de sete vídeos produzidos pelo jovem artista maringaense Lucas Nunes entre maio de 2020 e janeiro de 2021, desengavetando escritos mais antigos.

Atualmente com 18 anos de idade, Nunes mantém o canal Delfos no YouTube há três anos, onde posta vídeos falando sobre literatura e poesia e, mais recentemente, vem compartilhando textos autorais que abordam questões e dilemas da juventude, traduzidos em uma linguagem audiovisual bastante interessante.

Chama a atenção nesta proposta o fato de dialogar, principalmente, com os adolescentes, faixa etária para quem há poucas produções específicas feitas na cidade. Esse público costuma ficar no limbo da produção cultural: ou os trabalhos focam em crianças, ou em adultos. Neste caso, por se tratar das reflexões de um jovem sobre a vida e seus dilemas, fala diretamente com o público da mesma faixa etária (mas a classificação é livre).

Outro ponto de destaque é que todos os vídeos foram produzidos durante a pandemia, sendo, portanto, mais um reflexo e uma leitura deste momento delicado que estamos vivendo, sob o ponto de vista dos jovens que tiveram a sua rotina social totalmente modificada.

Foram escolhidos os vídeos: “Alma”; “Fragmentos”; “Eu”; “Lembro”; “Vermelho”; “Desejo” e “Dentro”, todos com texto, edição e narração de Lucas Nunes, totalizando pouco mais de 23 minutos. São alguns dos mais recentes de sua produção, que já revelam amadurecimento artístico e de linguagem. Alguns deles foram feitos em parceria com os produtores culturais Felipe Halison e Rachel Coelho, que são incentivadores, provocadores e interlocutores artísticos da obra e assinam a produção do projeto.

Os vídeo-poemas mesclam as linguagens da poesia e do audiovisual, buscando traduzir ou recriar em imagens os textos poéticos, complementando ou ampliando seus significados, sugerindo possibilidades de interpretação e entendimento. No caso de Nunes, surgiram como uma forma caseira e despretensiosa de expor sua arte e sentimento, por meio do registro de cenas cotidianas, experimentação de luzes, recursos de edição e leitura de textos pessoais, quase como um “diário de pensamentos profundos”.

Sobre os temas abordados, Nunes relata que:

“Alma” é uma experimentação visual com sobreposições e jogos de luzes coloridas, tratando da solidão e do peso das expectativas que as pessoas criam. O discurso foi criado em formato de carta ao universo.

“Fragmentos” reúne o desespero da quarentena com o medo do futuro e tem trilha sonora feita pelo MC e produtor cultural, Felipe Halison (Felipe Index).

“Eu” é um retrato do jovem autor no dia do seu aniversário de 17 anos, numa apresentação poética que conversa com muitas das sensações cotidianas.

“Lembro” traz imagens minimalistas e simples, procurando por quadros que passam uma sensação de nostalgia. Produzido com o intuito de provocar um senso de que existe uma linha temporal para cada ser humano e que muitas das coisas dessa linha são esquecidas por causa da rotina. tem o intuito de provocar lembranças e falar sobre a importância de preservar memórias.

“Vermelho” é uma crítica social ao racismo e aos preconceitos que provocam homicídios em todo o mundo. contendo referências ao homem que se tornou símbolo do movimento Black Lives Matter: George Floyd. Como filho de mãe negra, Lucas Nunes ficou profundamente impactado pelos acontecimentos de grande repercussão no ano de 2020, que revelaram, mais uma vez, o racismo estrutural da sociedade.

“Desejo” é uma reflexão sobre o futuro, que em algum ponto da vida todos se fazem, contrastando ansiedade e otimismo.

“Dentro” fala sobre observar o interior humano e encontrar esperanças, medos, decepções e sensações e faz uma analogia ao ato de meditar e ao autoconhecimento.

Assista!

“Por dentro das paredes – Videopoemas do isolamento” de Lucas Nunes
Exibição no canal da Secretaria de Cultura no YouTube
Classificação Livre

A ação executada é uma iniciativa da Prefeitura do Município de Maringá, através da Secretaria Municipal de Cultura e Governo Federal/Secretaria Especial da Cultura/Lei Aldir Blanc

COMENTÁRIOS

LEIA TAMBÉM

POCKET

Documentário sobre história política de Maringá será lançado em dezembro

Filme terá pré-estreia no Cineflix do Maringá Park no dia 14 de dezembro
POCKET

Vídeo-poemas dialogam com o universo jovem durante a pandemia

Com 18 anos de idade, Lucas mantém o canal Delfos no Youtube há 3 anos
POCKET

Projeto capacita jovens para atuar no mercado audiovisual

O projeto vai oferecer aulas gratuitas a pessoas de 15 a 18 anos
POCKET

Documentário do Maringá Histórica mostra identidade visual

A arte traz colagem de fotografias de prefeitos de Maringá entre 1952 a 1988